H O M E      L O O K S     M O D A     B E L E Z A      L I F E S T Y L E      V Í D E O S      A N U N C I E


       

17 setembro 2014

Dress to Kill MOIKANA

Nenhum comentário:
À começar pela cor/estampa com bases na cor branca - minha predileta! Só por aí já fiquei mais feliz. Depois pelo caimento divino, modelagem, acabamento em couro, enfim... Quando falam fulana está "vestida para matar" é um vestido desse que me vem à cabeça!
Ele realmente é a materialização de um mix que julgo muito importante em qualquer look: sofisticação, modernidade e sensualidade na medida certa. E quando uma roupa consegue equilibrar esses itens e ressaltar ainda mais a beleza e feminilidade, veja bem, ressaltar e não tirar o brilho dela (casos em que a roupa chama mais atenção que quem está vestindo) o look se torna perfeito! 

Bom, já era fã das roupas casuais da Moikana, agora ando mais apaixonada ainda pela moda festa! Que venham mais e mais vestidos assim, to kill and die for...rs!


(Vestido Moikana/clutch Acessorize/bracelete Jully)

Beijos,

16 setembro 2014

Verão ANA VARGAS

Um comentário:
Hey girls,

Essa vai para vocês que sempre me perguntam sobre vestidos de festa - diquinha da boa heim!!! Nessa quinta-feira dia 18/09, às 19h, a boutique Ana Vargas, especializada no segmento festa, lança sua coleção de Verão 2015 (vestidos fresquinhos chegando!) com a presença da estilista da marca Cholet, Alice Eva Zuffo (ela já trabalhou em brands como Valentino, Dolce&Gabbana e Zara) e da atriz linda de viver Fiorella Mattheis. Eu que não perco esse super coquetel, sabem que mais que ninguém preciso estar sempre ligada na moda festa né, kkk casamentos não me faltam! 

Bora lá???


Beijos,


*Ana Vargas: Avenida Contorno Sul, 383 - Itajaí -SC 
Telefone: 3349-1812

12 setembro 2014

Basic one!

Nenhum comentário:
É sexta feiraaa!!! Ihulllll E como eu AMO esse dia lindo, essa energia que já começa logo cedo, mesmo quando você tem que fazer exame de sangue em jejum com o tempo nublado! Bahhhh, kkk

E hoje vou de look já que a tag anda paradinha por aqui! Basicão de sempre que todos tem em casa - calça jeans boyfriend e tee branca (que também é do guarda roupa do boy, rs!) Para dar um "glam" coloquei vários acessórios e carteira bordada, sem esquecer da minha mais nova paixão, esse scarpin Schutz! Difícil eu usar scarpin, forrado então, quase impossível, mas esse é realmente um bápho, solado branco, detalhe neon, um perfeito Dior wanna be, sem contar que é mega confortável!


(Camiseta Calvin Klein/calça Pura Mania (veeeelha)/sapato Schutz  verão 2015 edição limitada/carteira Canal/pulseiras - cada uma de um bazar diferente/ cinto Moikana/óculos H&M)

PS: Lari Canziani, não me chame para ir ao shopping com você, nunca mais! ;P

Bom findi a todos!!!!!

Beijos,

Lú.

11 setembro 2014

SLY Store

2 comentários:
A Sly Store inaugurou seu novo espaço no sábado passado e eu e Manuzita fomos prestigiar a Ana Pruner, que é sempre uma ótima anfitriã. Agora a loja está bem maior e localizada na Avenida Brasil, e pra quem não conhece vale a pena a visita, a coleção de verão está chamando já, corre lá! kkk O carro chefe da loja é a marca própria, a catarina Slywear, contudo, lá encontramos outras marcas que compõem um mix bem bacana, inclusive a Blessed que anda fazendo maior sucesso na rede! 


---->>Roubada do insta @luanameneguetti, look todo SlyStore, xonei nessa flare jeans e no kimono!


   A Sly Store fica na Avenida Brasil, 1941, sala 02. 

Beijos,

Lú.

09 setembro 2014

Diário de Viagem - Bas

Nenhum comentário:
Oi gente!!!

Pra finalizar o "Diário de Viagem" com diquinhas das minhas mini férias vou falar um pouco sobre Buenos Aires. Bom, minha estadia por lá foi rápida, porém, bem intensa. Deu pra fazer bastante coisa! hehe Guia Vapt Vupt bora conferir!?

O hotel: Escolhemos o hotel boutique Esplendor Plaza Francia, que fica na Recoleta para o fim de semana. O hotel é pequeno, não tem muitos serviços, mas é super bem localizado e ao meu ver, no melhor bairro da cidade. O quarto é bom e o decór contemporâneo lindo! Como não iríamos parar dentro do hotel, optamos por algo mais em conta e compacto. Pra quem pretende ficar mais dias na cidade, um hotel com mais serviços, tipo cozinha 24h, restaurantes, é mais indicado. Esse só tem o café da manhã mesmo.
Na sexta- feira quando chegamos deixamos as malas no quarto e fomos procurar um restaurante nas redondezas do hotel para almoçar. Para nossa surpresa um dos melhores shoppings da cidade, o Patio Bullrich ficava à 3 quadras do hotel, já aproveitamos para bater perna e analisar o ambiente de consumo, kkk As lojas mais cabaninhas estão por lá, mas como a Argentina toda está numa crise lascada, muitas grifes estão indo embora do país. A loja que mais comprei pra ser sincera, é uma que sou apaixonada e não via a hora de conhecer pessoalmente, a Rapsodia. Produtos diferentes bem boho que não encontro com facilidade aqui. 
À noite tocamos para Palermo, escolhemos o peruano Sipan para jantar (pra quem ama Ceviche é o local certo!) e terminamos a noite no barzinho "cool" da cidade, o Isabel. Ninguém estava afim de balada grande, mas acabou que o "bar" se transformou numa baladinha com Dj e tudo, chegamos estava meio vazio, de repente LOTADO. E o melhor, era ao lado do restaurante, colado porta com porta mesmo.


No sábado já fui bater perna logo cedo! Andei por toda famosa avenida Alvear, onde se encontram hotéis lindos, lojas como a Hermès, por exemplo, e dezenas de galerias de arte. Depois fomos para o centrão (entre Av. Florida e Córdoba) conhecer as Galerias Pacífico (shopping maravilhoso que vale a pena só pelo lugar, bem no estilo italiano com aqueles tetos pintados no estilo Renascentista) e novamente caímos em Palermo para o almoço, local da vez bem conhecido pelos brasileiros: o La Cabrera. Depois do almoço, voltamos para centro para andar pois queríamos ir na maior Zara da cidade, a de 4 andares e chegando lá tivemos uma bela decepção. A Zara quase sem produtos, na recessão total, 2 andares já estavam fechados, os vendedores desanimados, sério, constatação geral da crise, as marcas estão mesmo saindo da Argentina, aos poucos mas estão.
No jantar partimos para Porto Madero, o local com os melhores restaurantes reunidos e aquele visu, o Bice, que tem filiais em Nova York, Chicago, San Diego, Santiago, Dubai e por aí vai, foi o escolhido da vez! E posso falar? Melhor restaurante que fomos em toda viagem, todos os pratos perfeito, atendimento sensacional, lugar lindo, tudo perfeito! Vale a pena!


Dominguera e último dia (meu vôo era segunda cedo), e depois de muito vinho acordamos mais tarde. Eu e Rapha deixamos a galera dormindo no hotel e ainda fomos bater mais perna. Cemitério da Recoleta, igrejas, lojinhas (eu viajando sou bem turista mesmo, gosto de fuçar em tudo que dá, kkk). Depois do café (ali perto do hotel mesmo, em frente a Plaza Francia se encontram os tradicionais cafés da cidade) eu fui para Feirinha de Antiguidades de San Telmo com um casal de amigos, e o Rapha preferiu voltar para o hotel e dormir mais. Já aproveitamos e fizemos pontos turísticos como a Casa Rosada, Igreja Metropolitana, etc. Combinamos de nos encontrar para o "almojanta" em Porto Madero e ficar por lá até a noite! Nosso último almoço na cidade também foi o melhor de todos no Cabana Las Lilas.


E assim foi! Minhas impressões sobre BAs: muita história mal conservada, a cidade está suja e violenta (assaltos corriqueiros no centrão da city) e, apesar de terem me tratado muito bem, alguns do nosso grupo se estressaram com taxistas mal educados e gente ignorante, que faz questão de implicar por sermos brasileiros. Enfim, acredito que gente assim  se encontra em qualquer lugar, de qualquer forma, no geral a viagem foi ótima, e a maioria dos hermanos solícitos! Se pretendo voltar? Com certeza, mas vai demorar um pouco pois agora a meta é conhecer outros países vizinhos... Chile, Perú, Uruguai ou Colombia?
Acho que já sei...rs!

Beijos e aguardem o próximo diário!

Lú.

08 setembro 2014

Que Música tocar no meu Casamento? - Por Daniel Malker

Um comentário:
A coluna do Dani está de volta hoje com uma tema mega útil que sei que muitas aí vão amar - Casamento! A dúvida do que tocar nesse dia tão especial deixa algumas noivinhas e noivinhos de plantão confusos, as músicas devem agradar principalmente aos noivos, mas também aos convidados, que na maioria das vezes são de todas as faixas etárias. Um problema? Não, mais. Vem conferir as dicas do Dani!!!


QUE MÚSICA TOCAR NO MEU CASAMENTO?

Se existe um tema recorrente relacionado a música sobre o qual me perguntam quase todos os  dias, com toda certeza é este: “O que tocar no meu casamento”!???
Música para casamento é algo bem mais complicado do que se imagina. Não para nós músicos e produtores que lidamos com isso a vida toda, mas para os noivos. E isso acontece porque ao contrário do que alguns dizem, quem casa, quer que seja para vida toda, logo, casamento é “uma vez na vida”, pelo menos na teoria e as memórias desse dia serão para todo e sempre!

Seguindo este raciocínio, vou enumerar 10 tópicos que vão explicar porque a escolha das músicas, músicos, bandas e DJ´s, tanto para sua cerimônia religiosa quanto para a sua recepção é fundamental, para que tudo corra bem e você possa surpreender seus convidados. Vamos lá:

1 – Escolha das Músicas do Religioso/Civil

Obviamente, as músicas a serem executadas dependem muito da religião dos noivos. Portanto, prefira misturar canções religiosas com algumas canções populares bem leves, que falem de amor de forma sutil e principalmente que façam parte da vida do casal. Se não quiser errar de jeito nenhum, utilize canções que tenham violão, ukulele e/ou piano, tipo folk . Ex: (Tiago Iorc, Jason Mraz, Colbie Caillat, Emerson Nogueira, Lu e Robertinho, James Taylor e versões acústicas de Beatlles.) E no caso das religiosas, evite as bíblicas com tristeza. Opte pelas mais alegres com mensagens positivas. Mas ATENÇÃO: Tomem muito cuidado com músicas em língua estrangeira. Acredite, saber o que diz a letra da música é de suma importância. Dois exemplos catastróficos interessantes que posso citar são as músicas “Every Breath You Take” do The Police e a francesa “Je Sui” do Jacke Moutieere. Todos acham essas canções belíssimas, eu também acho, mas a primeira, fala de uma pessoa ciumenta psicopata (segundo o próprio líder da banda) e a segunda de um cara admirando a noiva depois de matá-la enforcada. Já vi muito casamento usando essas músicas e o povo achando lindo.....rs! Bom acho que já deu pra entender né? 

2 – Escolha das Músicas da Recepção/Festa

Recepções e festas dependem muito de gosto, religião, cultura e principalmente do fator GRANA! Portanto, a escolha das músicas está diretamente ligada ao seu gosto e principalmente o gosto dos seus convidados. Na hora em que os convidados chegam, ou assim que acaba o cerimonial (nos casos em que tudo acontece no mesmo lugar) prefira Jazz, Bossa Nova e Lounge. Esta dica serve para todos os bolsos e tamanhos de festa. Não tem como errar. É chique, é sofisticado, é gostoso e abre o apetite. Este é um momento clássico onde os convidados querem conversar, se animar e interagir. O volume tem que ser bem baixinho, só pra dar um clima. Na hora do jantar, nos casos onde o orçamento permite, é muito interessante contar com música “ao vivo”’ já. Pois muitas vezes, alguns convidados nem querem sentar-se para comer, principalmente os homens. Desta forma, ter uma atração neste momento, ajuda a festa não perder o pique e cria uma ótima transição para a banda ou DJ que vai fazer o “baile”! Recomendo um bom músico que faça o estilo "voz e violão" tocando estilos variados. Nos casos onde o orçamento não permite, só mantenha o volume do som da chegada, trocando o repertório para algo um pouco mais popular como um bom sambinha leve, MPB ou até um house eletrônico desde que seja bem leve com frequências baixas.

3 – Escolha das músicas do "Baile"

Um conselho que gostaria de deixar especialmente neste tópico é: “Não queiram ser os donos da banda/DJ”!!!! Você pode (e deve) escolher algumas músicas para tocar na sua festa, mas lembre-se, se você escolheu a banda X ou o DJ Y pra tocar, é justamente pelas músicas que ela já toca. É muito feio chegar para uma banda e entregar uma lista com 30 músicas obrigando-os a tocar todas. Músicos profissionais, tem uma vida muito corrida e já seguem um repertório com rotinas pesadas de ensaios e shows, fazê-los trabalhar meses só para VOCÊ, acho bem feio. Eu não faço e se fizesse, cobraria o dobro do cachê.

4 – Comportamento: É bacana na hora da empolgação, subir ao palco, cantar e dançar junto com a banda?

A maioria das bandas que tocam em casamentos, não só permitem, como convidam os noivos e/ou convidados para subirem em um determinado momento, porém, levar copos com bebidas e exagerar na bagunça ou na quantidade de entusiastas ebrifestivos, pode ACABAR com a sua festa, literalmente. Um exemplo aconteceu num evento no qual eu já havia feito uma apresentação durante o jantar do casamento, mas como eu e minha família também havíamos sido convidados pelos noivos, fiquei para conferir o show da banda, que por sinal , era muito boa. No meio do show, com muita bebida, subiram umas 20 pessoas no palco juntamente com os noivos, com copos e taças nas mãos. Um cidadão bastante empolgado, subiu no praticável da bateria com um copo na mão e escorregou, batendo a cabeça no suporte do tecladista e desmaiou na hora!!! Nessa hora, outras pessoas se machucaram e uma madrinha derrubou um copo cheio de bebida nos pedais do guitarrista danificando o equipamento. Resultado: Um convidado no hospital, 4 pessoas machucadas e 3.000,00 dólares em prejuízo, que tiveram que ser ressarcidos à banda.

5 – Formato de Banda, DJ ou Projetos exclusivos?

 Se os noivos fazem o estilo sofisticado e seus convidados também, NÃO recomendo as tradicionais “bandas de baile” que tocam 5 horas e contam com as famosas dançarinas/bailarinas. Nada contra essas profissionais que fazem a alegria da galera, mas não há nada pior do que ver o seu tio-avô bêbado “babando” no shortinho da guria e depois tendo uma DR com a patroa no meio do salão, por causa da coreografia pseudo - ginecológica da música do momento. Prefira neste caso, bandas menores, que fazem shows em bares e boates com estilo pop variado e com pegada de show de 2 horas. Complete a noite com um DJ disparando clássicos na pista. Se você tiver muita grana mesmo pode até chamar uma banda famosa tipo o Jota Quest, mas correrá o risco das pessoas nem lembrarem de você e do seu casório e sim do Rogério Flausino com as mãos pra cima! Rs! Se o casal faz o estilo despojado – festão – do - interior, a banda de baile cai muito bem, porque, além de um tempo maior de apresentação, já possuem o equipamento de som e luz no pacote e tocam “de tudo”. Aos que preferem DJ´s ao invés de bandas, vai uma dica muito importante. DJ´s que tocam em baladas e boates, tem uma tendência natural a querer a todo momento “BOMBAR” a pista, independente de quem esteja nela. Portanto, certifique-se de que o DJ que vai tocar no seu casório, tenha experiência em CASAMENTOS. É bom lembrar que seus pais, avós, tios e convidados mais velhos, vão querer ouvir algumas coisas mais “antiguinhas” e certamente não sabem quem é o TIESTO, ARMIN VAN BUREN OU DAVID GUETTA, para eles, todos tem um só nome: BARULHO MUITO ALTO. Atualmente, está muito na moda colocar músicos e Djs juntos em projetos inusitados com vocal, violino etc. CUIDADO! Atuei no mercado eletrônico por 3 anos em nível nacional e pude ver dezenas de MENTIRAS sendo vendidas como atrações imperdíveis. Certifique-se de que o projeto tem o repertório e a competência para realizar um casamento sem queimar o seu filme.

6 – Banda famosa, pode Arnaldo?

Então, isso é uma questão bem interessante. Claro que pode! Pouquíssimas pessoas no Brasil podem ter o privilégio de dizer que o Capital Inicial tocou em seu casamento. Mas como falei no tópico anterior, você corre o risco das pessoas não estarem nem aí para sua festa e só estar a fim de ver a banda. Vai de cada um....

 7 – Tenho um convidado que quer cantar ou tocar na minha festa, isso é bacana?

Como diria o fabricante do cigarro “FREE”: É uma questão de bom senso (nossa....só os coroas vão entender!) Convidados são pessoas queridas, parentes etc... existe uma questão emocional em jogo. Na minha opinião, seria interessante analisar o talento do artista e se aquela “homenagem” vai causar algum desconforto aos ouvidos dos presentes. Digo isto, porque já presenciei convidados que roubaram a cena e fizeram bonito na festa, tocando até melhor que a banda contratada, mas também já vi muito parente aspirante a cantor acabar com a festa antes da hora. O problema neste caso, é quando decidem fazer uma SURPRESA. Aí, meus amigos, seja o que Deus quiser!!!!

8 – Tenho medo da música parar cedo e minha festa acabar cedo, o que eu faço?

O combinado não sai caro, nem barato! É combinado! Assim, na hora de fechar contrato com a banda, DJ ou outrem, certifique-se de que o tempo somado das atrações seja igual ou superior a 6 horas e meia de festa. É mais do que suficiente. Não é uma RAIVE. É um casamento. É de muita elegância, que as pessoas percebam que sua festa foi organizada até o fim. E que sim, teve um fim!!! Acho estranho pessoas exagerando, vomitando, meninas perdendo a “linha” e músicos olhando no relógio porque não vêem a hora de acabar. Na dúvida, a qualidade é bem melhor que a quantidade. Exemplo: Seus convidados chegam na festa as 21:00 hs. Vocês servem o Jantar as 10: 30hs. As atrações começam à 00:00 hs. E a banda encerra as 3: 30hs. Tá bom demais. É claro que sempre vai ter aquele pessoal mais empolgado que vai querer ficar até o dia nascer achando que tem o fígado de aço!!!Mas é a minoria, acredite. 

9 – Cuidado com a síndrome de “LADY KEITE”!

Eu sei que você está gastando muito dinheiro no seu casamento, mas calma! Tentar obrigar músicos, DJ´s e técnicos de som a trabalhar mais que o combinado, é algo que você JAMAIS deve fazer. Chamo isso de síndrome de “LADY KEITE”. De repente o álcool sobe à cabeça da noiva e ela acha que porque está pagando, o músico (OU DJ) virou um escravo dela e tem que tocar até sangrar os dedos. Já vi brigas feias entre pais, convidados, músicos, equipe técnica e até noivos se envolverem por causa disso. Respeito cabe em qualquer lugar, honre seus contratos, se quiser mais horas, contrate-as antes. Não faça como algumas ricas emergentes que tem a estranha mania de deixar clara sua condição fútil e arrogante de deficiente existencial. 

10 – Conselhos que vos deixo

 • Case para você e de coração. Isso é o que importa! • Não obedeça regras sem pensar, tudo o que eu disse aqui são opiniões. No final das contas, é do seu bolso que vai sair a grana. • Respeite a sua condição financeira. Não contraia dívidas exorbitantes por causa do seu casamento. De que adianta ter uma festa no céu se os seus 3 primeiros anos de casamento no inferno das dívidas? • Informe-se e pleneje com bastante antecedência. Leia sobre o assunto, a internet tem muita coisa bacana e dicas de como fazer uma festa muito bonita, divertida, gastando bem menos que seus amigos dizem. • Acredite em bons promoters. Pode parecer num primeiro momento, que não precisamos deste profissional. Mas se ele for bom e conhecido no mercado, poderá resolver problemas que vão te poupar muito dinheiro, muito tempo e alguns cabelos brancos. Vale cada centavo. • Tenho para mim, que casamento é um evento familiar e não social. Embora o sonho de toda noiva seja torná-lo assim, acho que as pessoas devem se casar porque se amam, convidar somente quem realmente gostam e no grande dia só se preocupar em ser feliz!! 

Espero de coração ter ajudado! BOM CASÓRIO E DIVIRTAM-SE!!


Release: Daniel Malker é músico, produtor musical e compositor com 20 anos de carreira, bacharel em direito com especialização em direito autoral, sócio proprietário do grupo BROTHERS COMPANY (Music Brothers, Video Brohers) e colunista da revista LOOK MAGAZINE.

Gostaram meninas??? Comentem aí!

Beijos,



04 setembro 2014

Mural de Inspirações

Nenhum comentário:
O velho e o novo, o analógico e o digital, como diria um certo alguém: "em terra de extremos o equilíbrio é sempre muito bem vindo". O "vintage" para não dizer antigo, nos remete à memórias que as vezes nem chegamos a vivenciar. Já a novidade geralmente facilita em muito nossas vidas. Mas se manter equilibrado hoje em dia não é tarefa fácil mesmo não, eu sei. É tudo tãaao intenso, é taaanta informação pra digerir que adquirimos o vício pelo novo, pela tecnologia, pelos avanços. Não sei porque comecei esse papo, só sei que deu vontade, ou melhor, saudade mesmo de algumas coisas antigas, como por exemplo de revelar fotos. Rs. Podem rir, mas ontem selecionando algumas fotos que quero revelar e recortes de revistas para integrar meu "mural de inspirações" bateu um super saudosismo daquela época. Saudosismo sem causa específica, talvez de esperar uma semana o filme fotográfico ficar pronto (como a gente conseguia? kkk) ansiedade para ver como ficaram as fotos, de tirar do papel quentinhas e ainda grudentinhas com todo o cuidado do mundo para não marcar com o dedo, e também, de olhá-las como se fossem relíquias. E realmente eram!(Saiu feia, piscou, já era fia) 
Fato é que com toda era digital cada vez menos revelamos nossas fotos e aqueles momentos simples e divertidos de olhar fotografias com toda família reunida, onde um ia passando a foto para o outro e contando histórias sobre aquela situação simplesmente acabaram, ou melhor, mudaram um pouco...Veja bem, agora minha mãe ri e comenta minha foto pelo Instagram no mesmo minuto em que postei. Não é louco?
É tudo TÃO rápido e TÃO virtual que nossos melhores momentos e inspirações não atingem mais somente nosso ciclo familiar ou de amigos. Caiu na rede é peixe meu amigo! E a inveja tem instagram também! kkk Os comentários substituíram as longas conversas e as histórias são reduzidas à 3, 4 no máximo 5 hashtags (para os menos chatos, claro)
Enfim, as vezes ainda me pego assim, saudosista, defendendo o bom "papel" (desculpem-me os ecochatos) e a boa prosa de tudo que é forma. Em outras me pego mais cibernética que de costume  pois caio na real: tudo mudou, eu mudei e você também e isso não tem volta... E falando em volta - volto ao assunto em pauta hoje - que não não é saudade, é o meu MURAL mesmo! Então recorri ao Pinterest para ter idéias de murais de fotos e murais de inspiração que pudessem deixar meu home office mais interessante. Por aqui vou mesclar: colocar fotos de momentos especiais, de tudo que me inspira, de ideias futuras, das minhas vontades e meus anseios... o velho e o novo, bem aqui na minha cara, lado a lado, em equilíbrio. 


Beijos,

Lú.

Imagens: Reprodução.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...