H O M E      L O O K S     M O D A     B E L E Z A      L I F E S T Y L E      V Í D E O S      A N U N C I E


       

10 julho 2014

Música ou outra filosofia qualquer - por Daniel Malker

TECNOLOGIA: O FIM OU O COMEÇO DA MÚSICA?


Esta é a coluna que deverei ser mais cauteloso ao escrever, pelo simples fato de que neste exato momento em que meus dedos tocam o teclado de meu computador, algum asiático está desenvolvendo mais uma engenhoca para substituir, facilitar ou estragar a vida de algum músico mundo a fora.

É meus amigos, a tecnologia não tem limites e cada vez mais dá sinais de mudanças drásticas no modo de produzir, executar ou ouvirmos música. O prazer que tínhamos ao sentar na sala de estar, posicionarmos a agulha no de tocador vinil e degustarmos as belíssimas informações contidas naquele pôster gigante não tinha preço. Hoje, temos que nos contentar com o som horrível de um arquivo mp3, que diga-se de passagem, é o pior tipo de armazenamento de áudio do universo.


Atuando como músico de estúdio, tive o prazer de gravar um disco inteiro em sistema analógico que não nos permitia errar, ou seja, não havia como “emendar” a fita. Errou, volta do começo. Esta forma de captação produzia 3 efeitos diretos: Ótimos músicos, cantores afinados com interpretação fidedigna e produtores honestos. 

Atualmente você pode errar o quanto quiser e se por acaso você nem tiver voz pra cantar ou noção de afinação o computador dá um jeito. Guitarras digitais, afinadores automáticos, vídeos explicativos de tudo, playbacks inteligentes e uma imensa massa de gente oportunista e ignorante, definitivamente colocam em cheque as chances de nossos netos algum dia apreciarem algum artista de verdade. É claro que muitos artistas utilizam a tecnologia como forma de apoio ou pra dar um brilho “a mais” em suas performances, mas infelizmente o que se vê na esmagadora maioria são rostinhos bonitos, exibindo corpos sarados que proferem insistentemente o nada. 

A música se tornou uma piscina rasa onde mal se molha os pés. Vemos muita gente se defendendo atrás de adjetivos como “eclético”, ou “neo hipster”, mas pelo amor de DEUS!!! Eclético é uma pessoa que conhece um pouco de tudo e que a maioria confunde com alguém que sabe muito sobre o nada! Sua vida é sem tempo, está sem tempo? Sim, a minha também, e nem por isso resumo minha existência naquilo que a mídia me oferece, ou pelo menos tenta. Não tenha medo minha jovem. Não se acorvarde meu rapaz. Música é para comer, ouse abusar do diferente que vai te fazer muito bem. Eu garanto. 

Pule na parte mais funda da piscina...


Release: Daniel Malker é músico, produtor musical e compositor com 20 anos de carreira, bacharel em direito com especialização em direito autoral, sócio proprietário do grupo BROTHERS COMPANY (Music Brothers, Video Brohers) e colunista da revista LOOK MAGAZINE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa um comentário, vai ❤

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...